Após dois anos de espera pela construção de sua igreja, a comunidade cristã da Assembleia de Deus em Atrauli, no distrito de Aligarh, obteve as autorizações necessárias para construir o local de culto, num terreno de propriedade privada, de forma legal.

A igreja fica no estado de Uttar Pradesh, o mais hostil em toda a Índia contra os cristãos. Lá, 25 igrejas foram fechadas pela polícia local e proibidas de funcionar.

Continua depois da publicidade

O Pr. Raju Abraham, que liderou a comunidade cristã local por 10 anos, obteve permissão para a construção do prédio. E no dia 30 de março, com uma cerimônia solene e uma festa de inauguração, começou o trabalho que deu início à construção.

😱Igreja em construção é demolida por escavadeiras na Índia; veja o vídeo.😱Mais de 150 fiéis da Assembleia de Deus viram autoridades demolirem paredes que davam início à construção de sua igreja.

Posted by Por Dentro da Noticia – Mantena – MG on Friday, April 12, 2019

O pastor disse que “não foi fácil começar a construção. As pessoas deram suas economias para ter a igreja”. Ela contou também que o processo de construção foi conturbado: após a primeira autorização concedida há dois anos, a autorização expirou devido a atrasos por falta der recursos. Recentemente, ele ganhou outra concessão, graças à qual o trabalho começou.

Em vez disso, na manhã de 5 de abril, Nagar Palika, presidente do conselho municipal, chegou à escavação junto com outros oficiais e policiais e deu sinal verde para uma escavadeira que destruir as paredes que já estavam levantadas e colunas de arame prontas para serem cheias de concreto. 

Mais de 150 fiéis cristãos assistiram impotentes ao demolirem sua igreja em uma cidade em Uttar Pradesh.

O pastor relatou que “o dano causado à igreja, um símbolo de tolerância religiosa, é irreparável”.

Segundo Shibu Thomas, fundador da Rede Alívio da Perseguição (Persecution Relief), trata-se de mais um episódia de discriminação contra a minoria cristã. O grupo que denunciou a ação arbitrária das autoridades locais diz que a ação é motivado pelo preconceito religioso.

“Tudo vem da oposição de fanáticos religiosos, liderados pelo presidente do conselho municipal. Ele foi ao pastor e ameaçou: ‘Enquanto eu estiver aqui, você nunca terá a igreja’”, relatou Thomas.

Thomas reclama que “em toda a Índia vários locais de culto foram demolidos em construção com o único pretexto de que as pessoas adoravam um Deus estranho”.

Ativistas de Alívio de Perseguição documentaram 129 incidentes em 2018 em Uttar Pradesh. Nos primeiros quatro meses de 2019, houve 27 casos.

Eles também apontam que “as permissões de construção eram válidas. Além disso, sabendo muito bem que o país está sob eleição, a comunidade fez tudo de acordo com suas próprias regras para evitar episódios como este”.

“É absurdo que um trator entre em terreno particular”, indignou-se o ativista. Ele conta ainda que os oficiais pediram ao pastor para ver os documentos e depois os arrancaram de suas mãos. “O pastor tinha apenas uma cópia, agora isso torna as coisas ainda mais complicadas. Alguns radicais hindus que vivem na cidade estão ameaçando os fiéis e o reverendo”, denunciou.

“Tudo isso é possível em Uttar Pradesh porque o governo local está ligado a políticos. Mais de 25 igrejas foram fechadas e a polícia estacionou do lado de fora dos edifícios para impedir que os cristãos entrassem. A comunidade está devastada. Os cristãos têm o direito de professar sua própria religião e devem ser respeitados”, finalizou.

 

VER PRIMEIRO

Receba as notícias do Site Por Dentro da Notícia em primeira mão. Clique em curtir no endereço baixo https://www.facebook.com/pordentrodanoticiaoficial/?ref=bookmarks .

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here